sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Mensaleiros deverão entregar passaportes

Gugel reconhece que STF não deve decretar prisão imediata após estabelecer as penas em definitivo - ANDRE DUSEK/ESTADÃO
Roberto Gurgel quer apreensão dos passaportes


Roberto Gurgel, procurador-geral da República, requereu ao STF a apreensão dos passaportes dos condenados no processo do mensalão para evitar fugas.

Os juízes do STF aplicaram penas severas para os condenados - caso de Marcos Valério condenado a 40 anos, um mês e 6 dias - que deverão cumprir em regime fechado. Seu sócio, Ramon Hollerbach, por enquanto, soma mais de 14 anos. Os sentenciados acima de 8 anos deverão cumprir a pena, na prisão, pelo menos no início. Os mandados de prisão deverão ser expedidos após esgotarem-se os recursos possíveis, segundo entendimento do STF, o que contraria o pensamento de Gurgel que desejava a prisão imediatamente a definição da pena.

Um dos condenados, o o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, estava na Itália desde julho, mas retornou ao Brasil. Recorda-se que o ex-banqueiro Salvatore Cacciola fugiu para a Itália para escapar da cadeia.