domingo, 13 de janeiro de 2013

Manchete resume farsa na Venezuela




11/01/2013
 AUGUSTO NUNES às 16:01 \ Direto ao Ponto

A manchete do Diário do Comércio é uma aula de jornalismo honesto: ‘Chávez Presidente (mas seu corpo fica em Cuba)’

Diário do Comércio precisou de apenas oito palavras e dois parênteses para produzir nesta sexta-feira uma manchete irretocável, proporcionar uma aula de jornalismo honesto e desmoralizar o desfile de eufemismos promovido pelos concorrentes para mascarar os fatos. Criativa, refinadamente irônica e, sobretudo, verdadeira, a manchete da publicação dirigida por Moisés Rabinovici escancarou as tapeações que têm povoado o alto das primeiras páginas da grande imprensa. Segundo o noticiário de quase todos os jornais, a Venezuela é uma democracia às voltas com complicações constitucionais passageiras. O Diário do Comércio  acaba de avisar que, depois da sagração de Hugo I, nasceu um reino governado por um moribundo. Simples assim.
É sempre animador constatar que ainda há vida inteligente nas redações do Brasil.