sábado, 9 de fevereiro de 2013

Cuba: as viagens continuam proibidas

Cuba é o modelo de país comunista para os petistas brasileiros. Mas, pra quem não sabe, em Cuba não há imprensa livre, não há eleições, nem liberdade individual. Por exemplo, se você quiser viajar, precisa de autorização do estado. Celulares começaram a ser vendidos este ano em Cuba. Internet não pode ser acessada pelo povo. A Comissão Cubana de Direitos Humanos informou que o governo negou a um dissidente e a dois ex-presos políticos, permissão para viajar para fora do país, apesar do anúncio do governo de liberar as viagens. Cuba era governado por Juan Fulgêncio Batista que foi derrubado pela guerrilha comandada por Fidel Castro. Fidel tornou-se herói quando assumiu o poder. E tornou-se déspota. Milhares de cubanos foram executados sumariamente nos "paredons" sob o comando de Guevara e o país livre prometido é mantido na ditadura comunista desde aquela época. Cuba recebia ajuda da extinta URSS, que faliu. Sem a ajuda soviética, a ilha entrou em colapso: desabastecimento, prisões ilegais e execuções de dissidentes políticos.

Quando os comunistas tomaram o poder, milhares de cubanos fugiram da ilha. Isso foi contido com as execuções das famílias inteiras em fuga. Desde então foi proibido a viagem ao exterior. Somente agora esboçou-se uma abertura com a prometida autorização de viagens, o que não está sendo cumprido.


Cubanos impedidos de viajar: este é o pais que Chico Buarque aplaude 

Restrições a todas as liberdades: um dos últimos vexames comunistas