domingo, 17 de fevereiro de 2013

Nova ofensiva de Correa contra a imprensa do Equador


Se o governo conseguir maioria parlamentar, imprensa receia por legislação de "mordaça"
Rafael Correa pode se reeleger neste domingo / AFP
Como em todo estado totalitarista, Rafael Correa, presidente do Equador, age como ditador ameaçando a imprensa e processando jornalistas como maneira de impor medo aos meios de comunicação. Caso se reeleja, como indicam as pesquisas, o novo parlamento pode criar a lei da mordaça, tentando anular a imprensa independente. Ele está repetindo o modelo de Hugo Chavez que impôs terror a imprensa e fechou canais de televisão.