quinta-feira, 30 de maio de 2013

Taxa de juros sobe para 8%


Para combater a inflação que disparou, o Comitê de Política Monetária decidiu, por unanimidade, elevar as taxas de 7,5% para 8%. Todos os especialistas econômicos apontavam a elevação da inflação devido a política determinada por Dilma - que fez das taxas menores sua bandeira política - de incentivo ao consumo. Durante anos a presidente - eleita por acidente - teimou e o resultado é uma inflação resistente que já bateu os 6,5%.

O aumento das taxas ocorrem no mesmo instante que se divulga que a economia brasileira crescerá menos que o esperado para o primeiro trimestre de 2013, fato já previsto por analistas em todo mundo. Apenas Dilma e assessores descerebrados acreditavam nas previsões fantasiosas de um desacreditado Guido Mantega.

O PIB previsto para o trimestre era de 1.05% e se consumará com apenas 0,6%.
A elevação da taxa para 8% apenas confirma o que qualquer economista, mesmo de botequim, sugeriria para conter a inflação, mecanismo utilizado por uma política mais ortodoxa, mas funcional.