sexta-feira, 28 de junho de 2013

O duro caminho para a construção da nacionalidade


Por Carlos Molina

Temos que aprender que o ato de manifestarmos não tem nada demais, pois este direito é a base da democracia. O povo brasileiro, individualista por formação histórica herdada de longos períodos de autoritarismo, hoje, mais uma vez, tenta aprender o que é ser coletivo, o que é fazer parte de uma sociedade.

A nossa herança maldita é formada por mais de 500 anos de genocídio contra os indígenas, mais de 300 de escravagismo, perseguição contra os abolicionistas, perseguição contra os defensores da Independência, a ditatorial República Velha, o ditatorial Estado Novo, Golpe Militar de 64, etc...

 O "governante bom" é aquele que está sob fiscalização do conjunto social, e submetido a sua pressão!

A nacionalidade é fruto da luta pela cidadania, e esta ninguém dá, é conquistada!