quarta-feira, 10 de julho de 2013

Dilma é vaiada por prefeitos


Prefeitos insatisfeitos criticaram a presidente

Durante seu discurso para 4 mil prefeitos reunidos nesta quarta feira na Marcha em Defesa dos Municípios , a presidente Dilma Rousseff foi estrondosamente vaiada pela platéia quando afirmou que na "gestão pública não há milagre". Constrangida, ela tentou repetir sua posição sob os gritos de FPM - reivindicação de reajuste de 2,5% do Fundo de Participação dos Municípios - assunto que a presidente sequer falou.

Depois que ela deixou o palco, ainda sob vaias, o presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Paulo Ziulkoski, tentou amainar os ânimos justificando que "não é o que nós queremos, mas é o que foi possível". Não faltaram críticas aos investimentos para a copa de futebol, quase US$ 30 bilhões. 

Os prefeitos esperavam mais que o dobro dos R$3 bi para os municípios custearem o pagamento de professores e médicos e demais despesas nas áreas de educação e saúde. O dinheiro deverá ser liberado em agosto deste ano e abril de 2014. Ela também anunciou a ampliação do programa Minha Casa Minha Vida para municípios abaixo de 50 mil habitantes.

Ideli Salvati tentou consertar os estragos afirmando que “a presidenta deu o que o momento exige”. Ela também foi vaiada.