quinta-feira, 17 de julho de 2014

Copa não melhorou confiança internacional

A atividade econômica no Brasil caiu em maio. Isso aponta para um Produto Interno Bruto baixo para 2014. As previsões na área indicam um crescimento abaixo de 1%. No primeiro trimestre deste ano a economia cresceu apenas 0,2%. 

O Instituto Internacional de Finanças também aceita que a Copa do Mundo não ajudou em nada melhorar a confiança dos empresários e consumidores. Segundo seu relatório, "a confiança vem caindo em meio a políticas inconsistentes e falta de reformas na estrutura."

A recessão na Argentina, principal parceiro comercial brasileiro, também ajuda nessa falta de confiança. O dólar, afirmam os especialistas, deve fechar 2014 acima de R$ 2,35 se o ambiente econômico permanecer instável, como hoje.

O Brasil vive atualmente a mesma taxa de juros tão criticada por Dilma Rousseff: 11% com possibilidade de saltar para 12 até o começo do ano que vem. A inflação continuará alta também em 2015. A atual taxa inflacionária é falsa considerando que os preços dos combustíveis - mantidos congelados, artificialmente - estão defasados em mais de 40%.

O que poderia se esperar de uma terrorista e assaltante de bancos como presidente?