domingo, 13 de julho de 2014

Dilma sob vaias, de novo

Foto Estadão
Pouco importa se a seleção brasileira levou de 7 a 1 da Alemanha, se Neymar existe ou qual será o futuro do futebol no Brasil. Para milhares de torcedores que assistiram a vitória da Alemanha contra a Argentina, no Maracanã, o melhor momento nem foi a do gol, mas a chance de vaiar Dilma Rousseff.

Em cinco ocasiões Dilma foi vaiada, com muita intensidade, principalmente quando cumprimentou o técnico da argentina e entregou o troféu da Fifa para o capitão alemão. Nesse momento as vaias se transformaram em xingamento do tipo "ei Dilma, vai tomar..." . O sistema de som estava orientado a subir a música para atenuar as vaias, mas isso não ajudou muito. Na televisão o som ambiente foi eliminado para não transmitir os xingamentos. Dilma permaneceu séria. Ela já tinha evitado ir ao estádio para assistir os festejos de encerramento, duas horas antes do jogo e causou constrangimento aos convidados Putin e Angela Merkel que comentaram, baixinho, a indelicadeza da anfitriã.

Ao contrário de Dilma, vaiada em cada aparição nos telões, Merkel foi recebida com carinho pelos alemães e chegou a descer ao vestiário para uma foto com os jogadores. 

Resta a uns poucos, pela internet, acusar a elite branca pelas vaias.