terça-feira, 22 de março de 2016

Professores truculentos da PUC atacaram alunos pró-impeachment


Um ato a favor do impeachment de Dilma Rousseff, dentro da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, mostrou que a esquerda é truculenta e sórdida, conforme palavras dos organizadores do ato. Alunos e professores esquerdistas atacaram seus colegas favoráveis a queda da república da jararaca e a PM foi chamada para conter os manifestantes.

Os partidários da prostituição política do PT xingaram os policiais e aos gritos de "volta para o nordeste", tentaram insultar o estudante Júlio Lins que é membro do Movimento Vem pra Rua e tem sotaque nordestino. Como a manifestação pró-impeachment reunia mais gente que o grupelho, os petistas começaram a atirar garrafas contra os estudantes do Movimento Vem pra Rua.


DENÚNCIA GRAVÍSSIMA. Participei do ato pró-impeachment e contra a corrupção organizado por alunos da PUC-SP. Quando discursei e falei que era de Manaus, um grupo de defensores de Lula e Dilma gritaram "volta pra Manaus". Não me intimidei. Não são eles que defendem minorias? Não são eles que nos chamam de intolerantes? Tentaram tomar nosso microfone, nos agredir e, inclusive, simular um confronto com a polícia militar, que fez um trabalho excepcional. Chegaram, inclusive, a atirar pedras e tijolos. UM GRANDE ABSURDO!! Mas, se pensam que, agindo dessa forma, irão nos calar, ESTÃO ENGANADOS. Ainda haverá atos no Mackenzie e na USP!!!! NÃO VAI TER GOLPE, VAI TER IMPEACHMENT.
Publicado por Julio Lins em Segunda, 21 de março de 2016