terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Orgulhem-se, Kamakuras

O grande Buda, de Kamakura
Por Edson Joel

A Era Kamakura foi uma das três mais importantes no Japão (shogunato de 1185 a 1333) e começou com a derrota do clã Taira imposta pelos Minamoto.

Logo após, a cidade de Kamakura tornou-se centro cultural, militar, diplomático e comercial do Japão, uma capital. O auge ocorreu em por volta de 1230. Este foi, sem dúvida, o período de grande desenvolvimento do país. Minamoto foi consagrado pelo imperador como o grande Shogun (o imperador era figura decorativa enquanto a administração era responsabilidade do Shogun, em regime feudal) e todos os descendentes dos príncipes do clã, elevados com títulos, por hereditariedade.

No período Kamakura os samurais foram elevados ao poder e dai vem o rígido código moral onde a base é a lealdade e se manteve por séculos. Em 1274 e 1281 os mongóis, vindos da China, invadiram o Japão e foram rechaçados.

A cidade de Kamakura, com pouco mais de 160 mil habitantes e a 50 km de Tókio, é conhecida por manter templos, santuários e prédios milenares e bem conservados. Lá está o Buda. Muitos descendentes vieram para o Brasil no início de 1900, entre eles Zenith Kamakura, casado com Maria Hirano.

Estação ferroviária de Kamakura

Kamakura Hasedera Sculptures