segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Quanto pesa um vaso de orquídea?


Por Edson Joel

Fiz aniversário e fiquei feliz em receber um lindíssimo vaso de orquídea, na manhã de 14 de setembro. Minha esposa e eu adoramos contemplar a natureza. Recentemente voltávamos do Tayaya, um maravilhoso resort às margens da represa Chavantes, quando percebemos uma lua resplandecente surgindo na escuridão e espelhada nas águas, como uma pintura. Descemos do carro e, abraçados, lá ficamos observando um espetáculo da natureza que muitos ignoram.

Como toda russa, ela adora flores, particularmente orquídeas. E as que recebi são os melhores exemplos de beleza. Mas, antes de achar tudo muito lindo e maravilhoso, devo confessar que fiquei assustadíssimo quando elas chegaram. O entregador entrou na sala, com o vaso nas mãos e perguntou:

- Sr. Edson?

Minha esposa me olhou, indagativa - que significa dizer "desgraçado, quem te mandou essas flores?" - e eu permaneci imóvel, olhando para o vaso e para os seus olhos azuis, normalmente quando ela está calma e verdes nos segundos que antecedem uma explosão. Pausa dramática. Por instantes seus olhos refletiam a camisa do odiado Palmeiras.

O vaso deveria ter uns 600 gramas e pouco e, certamente, faria um belo estrago na cabeça de qualquer um. Vasos, por inconfessáveis razões, deveriam pesar bem menos. Pelos mesmos motivos, prefiro os netbooks - muito mais leves que os pesadões notes.

Relutei mas tomei uma decisão e, bravamente, anunciei ao entregador de flores.
- Espera um instante porque, dependendo de quem enviou, você leva de volta.

Empurrei o vaso com o cartão pra ela. Silenciosamente abriu e leu, sem esboçar nenhuma reação. Segunda pausa dramática. O entregador, calado, parecia assistir uma partida de tênis, ora olhando pra mim e ora pra ela. Com ar de mistério, ela passou o cartão pra minhas mãos. 

Só então suspirei aliviado ao ver Rede Globo, Marcelo Assunpção, Adriana Berzotti, Jacques..., funcionários da emissora, desejando um feliz aniversário. 

Ufa!, suspirei o suspiro dos inocentes.