segunda-feira, 25 de abril de 2011

Confiança


Por Edson Joel

Certa vez um amigo confessou-me ter dúvidas a respeito de outro amigo. 
- É que eu estou meio desconfiado dele – explicou.

Confiança é um crédito que uma pessoa concede a outra mediante a consideração de provas ou apenas informações e que permitam formar um conceito sobre ela. Quando duas pessoas são capazes de prever o comportamento uma da outra, cria-se um padrão para análise de valores compatíveis. Então, nasce a confiança. Para Drummond de Andrade, a confiança dispensa raciocínio por ser um ato de fé. Porém, a desconfiança é um veneno potente e perigoso que ignora qualquer crença ou poesia.

- Você quer dizer que acredita 50% e desacredita outros 50%? – questionei. Nunca ouvi alguém dizer que acredita 80% e desconfia 20%. Mesmo porque se a desconfiança for de 0,1% será veneno suficiente pra matar qualquer amizade.

Confiança você tem ou não tem. Ou é 100% ou não existe. Confiança é como uma peça de cristal, nobre, pura, transparente, desejada. Mas, se cair, quebra. Se quebrar, jamais será recomposta. 

A confiança, também.