quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Dirceu vai para a cadeia, se não fugir para Cuba



STF recusa recurso e Dirceu vai cumprir sentença na cadeia

O mandante do mensalão, o réu José Dirceu, teve sua pena mantida pelo STF de 10 anos e 10 meses de prisão, boa parte dela em regime fechado. Dirceu foi condenado por corrupção e formação de quadrilha. O recurso foi negado pelo plenário do STF por oito a três. Dias Toffoli, Lewandowski e Marco Aurélio votaram a favor do recurso.

Dirceu foi o chefe da quadrilha que roubava dinheiro público para pagar deputados para que votassem em projetos de interesse do presidente Lula, na época. O recurso chamado embargos de declaração - objetivam contestar omissões, contradições ou obscuridades no acórdão - foi negado e Dirceu cumprirá em regime fechado ou fugirá para Cuba, o que é bem provável.

O Ministro Celso de Melo, em seu voto favorável a manutenção da pena, disse que "nada se mostra mais lesivo que a formação de quadrilha por altos dirigentes governamentais interessados em corromper o poder" e que os condenados não agiram com honestidade e integridade "preferindo, ao contrário, transgredir as leis com objetivo espúrio".

O plenário do STF também negou a redução da multa aplicada ao chefe da quadrilha José Dirceu, de R$ 676 mil.

Para negar o pedido de redução de pena, Joaquim Barbosa, presidente do STF e relator do processo do mensalão, disse que " o embargante praticou nove crimes de corrupção ativa, os quais foram considerados em continuidade delitiva e em concurso material com o crime de formação de quadrilha. Não vislumbro o erro material apontado."

Certamente Dirceu não cumprirá pena na cadeia. Antes disso ele fugirá para Cuba de onde se declarará inocente e perseguido político.