quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Cuidado com as cobras


Por Edson Joel

Com o tempo mais quente, aumentam os riscos de acidentes com serpentes. À partir da primavera elas saem em busca de parceiros sexuais e comida, frequentemente à tarde e à noite. As ocorrências mais comuns são com jararacas.

Existem diferenças entre cobras venenosas e não venenosas: as peçonhentas tem cabeças chatas e triangulares, olhos pequenos com pupilas em fenda vertical, fossetas loreais (orifício que fica entre o olho e a narina), escama alongada e com aspecto áspero e cauda curta e grossa que afina bruscamente.

COMO SE PREVENIR?

Ande de botas, redobre cuidado ao andar no campo e colher alimentos, evite entulhos no quintal, use luvas e preste mais atenção próximo de rios, principalmente à noite.

EM CASO DE PICADA

Lave o local com água e sabão, mantenha o acidentado em repouso com a área afetada mais elevada e encaminhe-o para um hospital. Se puder, identifique a cobra , fotografe ou leve-a para identificação. Não faça torniquete, não dê bebida alcoólica ao acidentado, não coloque nenhuma substância no local atingido. Só o soro, que é grátis, aplicado em postos de saúde ou hospitais, resolverá.