domingo, 9 de novembro de 2014

Só alimentos com glúten deveriam ter advertência

Por Edson Joel

O glúten é uma proteína encontrada no trigo, cevada, centeio e aveia e sua principal propriedade é dar viscosidade e elasticidade na preparação desses alimentos. É ela que contribui para que pães e bolos cresçam e fiquem com uma textura porosa devido aos gases da fermentação.

Pessoas portadoras da doença celíaca evitam o seu consumo porque tem hipersensibilidade a essa proteína. O glúten provoca nelas danos na mucosa intestinal e, em consequência, dificuldades na digestão além de lesões na pele em casos mais raros de intolerância manifestada. Os celíacos não produzem a peptidase, uma enzima que “quebra” o glúten.

É por essa razão que as embalagens de alimentos industrializados trazem a advertência "contém ou não contém glúten" (Lei 10.674/03) exatamente para evitar que os celíacos - cerca de 0,8% a 2% da população mundial - consumam esses produtos. Como se trata de doença crônica e, dependendo do grau de intolerância, seus portadores tem que observar uma dieta sem glúten, pelo resto da vida.

A intenção é ótima. O absurdo é a exigência de se obrigar que "todos" os alimentos industrializados, mesmo os que não contenham a proteína, devam constar a advertência de "não contém glúten". Até água mineral ou um refrigerante vem com essa advertência.

Não seria mais racional que apenas os alimentos que contenham glúten tenham a advertência estampada no rótulo, acompanhada de um ícone chamativo? A ausência dessa marca no produto passaria a informação oposta, que não contém glúten.

Em tempo: a justiça do DF desobrigou a rede de Fast Food Habib's de informar sobre tal já que a lei estabelece que essa inscrição deve ocorrer somente em "alimentos industrializados". Os manipulados, não.

Lei 10.674/03
Art. 1o Todos os alimentos industrializados deverão conter em seu rótulo e bula, obrigatoriamente, as inscrições "contém Glúten" ou "não contém Glúten", conforme o caso.
§ 1o A advertência deve ser impressa nos rótulos e embalagens dos produtos respectivos assim como em cartazes e materiais de divulgação em caracteres com destaque, nítidos e de fácil leitura.