sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Câmara paga fiança e tira Takaoka da cadeia



Yoshio Takaoka está em liberdade
Pouco mais de R$ 30.000,00 - valor da fiança estabelecida pelo juiz José Henrique Ursolino - colocaram Yoshio Takaoka e três assessores, presos com ele, pra fora da cadeia. O valor, consta, foi pago pela própria Câmara Municipal de Marília, da qual Takaoka é presidente. Ele ficou detido na cadeia de Lutécia e  ficou sozinho na cela.

O Ministério Público havia recebido uma denúncia de que o então candidato a reeleição teria comprado votos por R$ 100 dos eleitores que comprovassem, com fotos da urna, seu voto no candidato. Yoshio Takaoka obteve 2.125 votos e conseguiu ser reeleito. Todos responderão o processo em liberdade. Se condenados podem pegar até 8 anos de cadeia. A promotoria deve pedir sua cassação e, neste caso, Herval Rosa Seabra assume em seu lugar.