quinta-feira, 26 de junho de 2014

Enquanto o povo vê copa STF liberta Dirceu

Ex-Ministro José Dirceu, condenado por corrupção

STF libera Dirceu e corrupto vai "trabalhar" fora da Papuda


Era esperado que o ex-ministro José Dirceu, condenado no maior e mais escandaloso processo de corrupção da história do país, seria colocado fora da penitenciária da Papuda tão logo o ministro Luis Barroso assumisse a relatoria do processo do mensalão em substituição a Joaquim Barbosa.

Ontem o STF autorizou Dirceu deixar a prisão para "trabalhar" na biblioteca de um advogado e ganhar R$ 2,1 mil por mês. Joaquim Barbosa havia negado tal pedido por duas razões: o preso deveria cumprir 1/6 da pena antes de pedir o benefício e que o emprego era "arranjo entre amigos". Dirceu tentara emprego num hotel que, descobriu-se depois, ter sede no Panamá, no mesmo endereço usado pelo condenado para uma empresa sua. O único voto contrário foi de Celso de Mello que alegou que “a exigência do cumprimento de um sexto da pena não pode ser desconsiderada, mesmo se tratando de regime prisional semiaberto”.

A maioria dos ministros aceitou a concessão do benefício considerando que, apesar de não te cumprido o período mínimo de 1/6 da pena, as prisões não oferecem vagas suficientes para trabalho interno. 

O ministro Luís Roberto Barroso, agora relator do mensalão, deverá autorizar todos os pedidos dos mensaleiros condenados. Barroso foi um dos ministros indicados por Dilma Rousseff. Ele foi diagnosticado com câncer e com pouco tempo de vida antes de assumir o cargo, segundo recente confissão dele mesmo.

Enquanto o povo se anestesia com a copa de futebol os corruptos são libertados da prisão.