sexta-feira, 27 de junho de 2014

Falida, Argentina não paga contas.


Argentina à beira de novo calote

Em pouco mais de 12 anos a Argentina pode dar novo calote em sua dívida internacional. A justiça dos Estados Unidos manteve a decisão para que o país pague seus credores num total de US$ 1,3 bilhão devidos desde 2001. Caso não pague ocorrerão bloqueios judiciais nos ativos da Argentina no exterior. A notícia fez o dólar explodir.

A economia do país vai de mal a pior. Pelo menos 54% da população acham que a situação é de ruim para péssima no país e 62% afirmaram que não conseguem viver com o que ganham. A inflação anual acumulada, anunciada pelo governo, é de 7,2%, porém, nos supermercados, os reajustes chegam a 35%. Tal lá, como no Brasil, Cristina Kirchner tem o hábito de maquiar as contas públicas. O mercado econômico mundial não leva em consideração os números anunciados pelo governo da Argentina por não corresponderem a realidade.

O bisonho socialismo que leva os portenhos à falência é o mesmo instalado na quebrada Venezuela cuja inflação atinge mais de 60% e não existem produtos nos supermercados e nem crédito para importação.

Quem investiria num país tocado por ideologia mofada e conduzida por dinossáuricos "socialistas", figuras ridículas e desprezadas em qualquer canto minimamente civilizado, exceto pela turma da Dilma Rousseff, a prostituta política que criou 39 ministérios para satisfazer a gana de partidos políticos corruptos em troca de alguns segundos na televisão para a campanha eleitoral.