Tudo que Lula não queria
Maria Priscilla Ernandes afirma que "o pretendido nesses autos, no que tange às acusações de prática de delitos chamados de 'Lavagem de Dinheiro', é trazer para o âmbito estadual algo que já é objeto de apuração e processamento pelo Juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba/PR e pelo MPF, pelo que é inegável a conexão, com interesse probatório entre ambas as demandas, havendo vínculo dos delitos por sua estreita relação". Prossegue em seu despacho: "Como consequência lógica pela declinação da competência, absoluta, deixo de analisar os pedidos de cautelares formulados na denúncia, bem como o pedido de prisão preventiva, entendendo que não há urgência que justifique a análise por este Juízo, até porque os requerimentos já foram todos divulgados publicamente pelo próprio MPSP, sendo de conhecimento inclusive dos indiciados". 

O MP denunciou criminalmente (lavagem de dinheiro e falsidade ideológica) o ex-presidente Lula, a mulher Marisa Letícia, o filho Fábio Luiz Lula da Silva além de mais 13 investigados no caso tríplex, inclusive João Vaccari Neto que se encontra preso. O empresário Léo Pinheiro, da OAS e ex-dirigentes da Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop) também foram denunciados.

Lula negou na PF que o tríplex seja dele embora Marisa Letícia tenha acompanhado as reformas sofisticadas no apartamento. ao custo de R$ 777 mil bancada pela OAS, do amigo de Lula, Leo Pinheiro.