terça-feira, 26 de novembro de 2013

Dirceu exige posição de Lula e faz chantagem

 
Numa cela de seis metros quadrados José Dirceu comanda a quadrilha dos mensaleiros, organiza as atividades e dá ordens ao diretor. O Fernandinho Beira Mar da Papuda já conseguiu driblar as regras e exigiu um dia especial de visitas só para os políticos presos, contrariando a programação do presídio.

E queixa-se de Lula que, segundo ele, conduziu mal a questão do mensalão. Uma semana depois de perguntar se o Lula não ia se pronunciar a respeito, o ex-presidente fez um "inflamado" discurso contra Joaquim Barbosa e deixou uma pergunta se a lei só serve para o PT.

A irritação de José Dirceu com Lula á vem de longa data desde que estourou o escândalo de corrupção em 2005. A Revista Veja publicou que "em conversas mantidas dentro da cela, no presídio da Papuda, Dirceu tem dito que Lula errou ao não fazer o enfrentamento necessário para não deixar a denúncia de corrupção virar um fantasma que abala o PT e o governo." 

Ainda segundo a revista Genoíno teria dito que os condenados no mensalão "estão marcados como gado" e que eles perderam a batalha. Diz a revista que Dirceu afirmara em conversas com amigos dentro da Papuda que "Lula deixou a CPI dos Correios prosperar, em 2005, quando ainda teria condições de barrá-la. Por esse raciocínio, ao não politizar a denúncia da compra de votos no Congresso, Lula abriu caminho para a criminalização do PT." 

A última chance dos corruptos condenados era mobilizar o povo para protestar contra suas prisões elegendo-os como vítimas do sistema. Mas o povo se pergunta como pode haver preso político num governo governado por eles mesmos e julgados por 8 dos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal indicados pelo PT?
 
Olívio Dutra, um dos fundadores do PT, defendeu a prisão dos petistas e afirmou que não acredita que o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) tenha sido político.
Dutra disse que o STF julgou e a Justiça determinou a prisão, então cumpra-se a lei —analisou Dutra.

Dirceu, em pelo menos três ocasiões, teria dito a amigos, dentro da prisão, que a falta de postura de Lula em relação à sua prisão pode comprometer a eleição de Dilma. Pura chantagem.