terça-feira, 9 de julho de 2013

Fifa levou todo lucro

Copa não melhorou turismo



Em defesa do investimento de quase 30 bilhões na construção de estádios para abrigar a copa e obras que ficaram inacabadas ou cairam, falava-se no retorno com o fortalecimento do turismo. Mas, segundo levantamentos recentes, 85% dos torcedores que foram aos estádios durante a Copa das Confederações moravam no estado onde o jogo foi realizado. Nem o turismo interno foi afetado, embora a Embratur afirme que houve movimentação de R$ 311 milhões durante os 15 dias do evento. O que se sabe é que o dinheiro dos mais de 802 mil ingressos vendidos a Fifa levou tudo.

Para quem investiu US$ 30 bilhões, esse valor é merreca e de longe cobra os custos produzidos pelo evento (infra-estrutura temporária de tendas e barracas, equipamentos para a transmissão dos jogos por TV e internet e organização do evento, sorteios). Nessa conta não estão os custos de reformas e construções de estádios.

Somente 3% dos ingressos foram comprados por estrangeiros. A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas disse que faltaram turistas. Uma das fontes de dados foi colhido pelo SPC.

Entre os que foram (62% homens, 59% solteiros, 60% entre 18 a 34 anos, 75% das classes A e B) o consumo restringiu-se ao consumo no setor de restaurantes e 70% não compraram suvenires.

Cerca de 62% dos torcedores entrevistados disseram que o Brasil está despreparado para organizar a Copa do Mundo no ano que vem. Levantamentos mostram que a Fifa vai faturar, líquido com a Copa no Brasil mais de R$ 5 bilhões.

E o país continuará sem hospitais, sem escolas, sem segurança...