sexta-feira, 28 de junho de 2013

Monsenhor preso no Vaticano por corrupção

Polícia prende monsenhor por crime financeiro no Vaticano


O Monsenhor Nunzio Scarano foi preso esta manhã pela polícia italiana acusado de lavagem de dinheiro, fraude e corrupção. Ele é suspeito de desviar mais de 20 milhões de euros do Instituto Obras de Religião, ligado ao Banco do Vaticano. Outras duas pessoas, ligadas a ele, também foram detidas sob a mesma acusação. Scarano, de 61 anos, foi preso quando se encontrava numa paróquia próxima de Roma.

O papa Francisco tinha instalado uma comissão de cinco membros com o objetivo de investigar os escândalos financeiros do Banco do Vaticano. Francisco também enfrenta um poderoso grupo de homossexuais, dentro do clero, que conseguiu calar toda e qualquer denúncia que ameaçava um esquema interno de prostituição dentro do Vaticano.