terça-feira, 18 de junho de 2013

Justiça determina volta da Empresa Circular



A Empresa Circular de Marília retorna ao transporte coletivo depois da sentença do juiz da Vara da Fazenda Pública, Silas Silva Santos. A ação foi promovida pelo Ministério Público. As duas empresas, Grande Bauru e Sorriso Marília já deixaram de correr. À Prefeitura de Marília só cabe cumprir a determinação. 

Com a decisão, a direção da Circular chamou de volta seus funcionários, muitos deles operando  nas empresas concorrentes por conta de um acordo trabalhista. À imprensa e população, a empresa Circular de Marília emitiu comunicado, abaixo transcrito.

A Circular prestava serviços, sem contrato com a prefeitura, quando foram abertas as concorrências para a contratação de duas empresas sob alegação de se evitar o monopólio dos serviços. A Grande Bauru (Grande Marília) e Sorriso Marília venceram. O imbróglio surgiu quando se provou, judicialmente, que as vencedoras pertencem ao mesmo grupo e seus contratos foram anulados.

Último minuto: agora a pouco o TJ-SP concedeu liminar retirando a Circular e retornando as empresas Grande Marília e Sorriso. Os preços das tarifas, R$ 2,15.