segunda-feira, 15 de abril de 2013

Polícia investiga explosões em Boston. Veja o vídeo


Investigadores buscam pistas que esclareçam explosões em Boston


Por Scott Malone

BOSTON, 16 Abr (Reuters) - Grande parte do centro de Boston continuava isolada pela polícia nesta terça-feira, enquanto autoridades investigam a origem de duas bombas que explodiram junto à linha de chegada da tradicional maratona local, num incidente que deixou três mortos e mais de cem feridos.
Um trecho da rua Boylston e os quarteirões ao seu redor ficaram fechados ao tráfego para que a polícia procure indícios sobre quem deixou as bombas detonadas na segunda-feira, que continham rolamentos metálicos a fim de maximizar os danos.
A Casa Branca disse que as explosões serão tratadas como "um ato de terror", e o presidente Barack Obama prometeu que os responsáveis "sentirão o peso total da justiça".
Esse foi o pior atentado em solo norte-americano desde os ataques de 11 de setembro de 2001, que foram cometidos pela Al Qaeda com aviões sequestrados e deixaram quase 3.000 mortes.
A imprensa local disse que a polícia vasculhou um apartamento na localidade de Revere, a cerca de dez quilômetros de Boston. Katherine Gulotta, porta-voz do FBI --a polícia federal dos EUA, que comanda a investigação--, não confirmou nem negou essa notícia. Ela disse que a polícia concederá entrevista coletiva mais tarde.
As autoridades dizem que é cedo para dizer se o atentado foi realizado por um grupo local ou estrangeiro, ou para identificar os motivos.
Em 1995, um militante norte-americano de ultradireita chamado Timothy McVeigh detonou um caminhão cheio de explosivos em frente a um prédio federal de Oklahoma City, matando 168 pessoas.
Dois anos antes, militantes islâmicos deixaram seis mortos e mais de mil feridos em um atentado a bomba no World Trade Center -- as torres gêmeas que viriam a ser demolidas no atentado de 2001