segunda-feira, 8 de abril de 2013

Venezuela: Capriles pode vencer, mas dificilmente assumirá

Manifestação em Caracas pró Capriles, ontem
Pesquisa dá vitória a Capriles

O candidato da oposição tem 39,7% dos votos contra 34,9% de Nicolas Maduro segundo a sondagem anunciada ontem pela Datamática, empresa argentina de pesquisas. As eleições acontecem dia 14 próximo, um mês após o anúncio da morte de Hugo Chavez que tinha sido reeleito mas acabou morrendo de câncer. Sem o amedrontador Chavez e as ameaças contra os opositores, a população da Venezuela encorajou-se e acabou engajando na campanha de Henrique Capriles. 

Foram realizadas 3.000 entrevistas em 18 estados e o nível de confiança da pesquisa alcança 95%. Pesquisa realizada por empresa de tendência chavista aponta a vitória de Maduro sobre Capriles por 55,3% a 44,7%.

Mesmo vencendo dificilmente Capriles conseguirá assumir diante da posição chavista das forças armadas cujos comandantes abertamente desafiam a oposição e, nas aparições públicas e transmitidas pela televisão, gritam palavras de ordem tipo "viva a revolução de Hugo Chavez". As instituições jurídicas estão contaminadas por juízes "eleitos" por voto popular, com a indicação dos chavistas. Mas se isso ocorrer há forte tendência de mobilização popular contra os militares.

Maduro, em recentes comícios, ameaçou os eleitores que votarem contra ele com uma maldição indígena, conhecida no folclore venezuelano. Também garantiu ter visto Hugo Chavez, ressuscitado, em forma de passarinho e com quem conversou.

Nicolas Maduro, "filho de Chavez" e seu concorrente Henrique Capriles