domingo, 16 de dezembro de 2012

Conversas por telefone mostram pagamento para a amante Rose





O Jornal Nacional divulgou trechos de conversas telefônicas e mensagens que revelam que Rose do Lula recebia dinheiro dos parceiros da quadrilha que vendia pareceres. Por e-mail entre Paulo Vieira e seu irmão combinavam o pagamento para a amante do chefe:
"Tem que dar para Rose R$ 12.500 reais,  R$ 7.500 da cirurgia e R$ 5.000 para fazer o armário. Eu só tenho aqui metade do dinheiro”, escreveu Marcelo Vieira. Isso ocorreu dia 29 de março. Três dias depois a amante Rose falou com Marcelo Vieira:

"Posso dar uma passadinha aí, daqui a uma meia hora?", pergunta Marcelo.
"Pode. Vou dar uma saída daqui a pouco que eu vou fazer curativo. Mas a empregada tá aqui. Você pode... Se você trouxer algum pacote, pode deixar com ela."- respondeu Rose.
O pacote referia-se a dinheiro.

Paulo disse que não sairá deste caso como chefe da quadrilha, afirmando que os graúdos não apareceram. O PT disse que não tem medo da ameaça de delação premiada de Paulo. Será que repetiram pra ele o que Paulo Okamoto disse para Marcos Valério, a mando de Lula: "Tem gente no PT que acha que deveriam te matar. Se comporta ou você morre", segundo denunciou o empresário ao Ministério Público.