quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Entreguei documentos na procuradoria, diz Valério


Marcos Valério diz que tem provas

Condenado a mais de 40 anos, Marcos Valério, operador do mensalão sob ordens de José Dirceu, disse que entregou à Procuradoria Geral da República os documentos que envolvem o ex-presidente Lula no escândalo do mensalão e até pagamento das contas pessoais dele, inclusive documentos que registram o depósito de R$ 98,5 mil enviados param a empresa de segurança Freud Godoy, o faz tudo de Lula. O depósito já tinha sido identificado e confirmado. Disse que os documentos foram entregues no dia 24 de setembro quando prestou novos depoimentos sobre o maior escândalo de corrupção da história do país. "Os procuradores não tocaram nos papéis que deixei lá" - reclamou. Na verdade, sim, a procuradoria está avaliando o material desde aquele dia, informa-se. Os juízes do STF também já possuem dados suficientes a respeito para avaliar o quadro e pedir abertura de investigação contra Lula, já verbalizado por Joaquim Barbosa.

A ordem do PT é tentar desqualificar a denúncia colocando Valério em suspeição por ter sido condenado a mais de 40 anos no processo do mensalão. Foram com documentos oferecidos por Valério que Dirceu e sua turma acabaram condenados na mesma ação. Se levou Dirceu e toda cúpula política e financeira petista, porque não teria peso contra Lula, tranquilizam os opositores.