sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Negros racistas tem em todo mundo



Brincadeira em jogo amistoso vira polêmica nos EUA

Caroline Wozniacki e Maria Sharapova disputavam uma partida amistosa em São Paulo e uma brincadeira transformou-se em polêmica nos Estados Unidos. É que a loira russa brincou de imitar Serena Williams. Ela colocou toalhas debaixo da blusa e por abaixo do short, aumentando os seios e o bumbum e num dos pontos, imitou Serena, gritando e falando. Todos se divertiram, inclusive Sharapova e o suíço Roger Federer que participava do evento no Ginásio do Ibirapuera.

Como idiotas tem em todo mundo, um site feminista criticou a loira dizendo que não havia graça na imitação, mas preconceito porque Serena é negra. O assunto foi parar em programas de televisão e o tema passou a ser tratado como racismo. 

Acontece que Caroline já tinha feito isso antes, sem repercussão negativa e todos gostaram. E mais, as duas são amigas a ponto da loira ter ido aos EUA visitar Serena quando, por problemas de saúde, afastou-se das quadras por um tempo.

Lá como cá tá cheio de imbecis que, na ausência de coisa mais importante, buscam proteger quem não pediu defesa. "Não há graça em fazer piada com o corpo cheio de curvas de uma mulher negra" disse a revista Ebony, numa clara demonstração racista. Porque a piada foi feita por uma branca loira? 

Sinceramente, dá nojo!

Outro dia assisti um trecho de um filme americano - padrão sessão da tarde - que dá a dimensão exata do que falo. Uma loira, funcionária de um salão de beleza cuja dona é negra, surpreende-se ao ver que no filme que passa na televisão do salão os atores negros se tratam de negão e referem-se as suas namoradas como nequinhas. A loira olha pra dona do salão e pergunta: 

- Mas isso pode?
A patroa negra, responde, com impáfia:
 - Nós podemos, vocês não.

Racismo mesmo é quando se cria uma secretaria denominada de Igualdade Racial. Aí é que as diferenças ficam mais evidentes.