quinta-feira, 14 de março de 2013

Novo Papa tem apenas um pulmão

Do UOL, em São Paulo  13/03/201319h26 Dylan Martinez/Reuter

  • O cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio, nomeado papa Francisco 1º
    O cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio, nomeado papa Francisco

    O papa Francisco 1º, anunciado na noite desta quarta-feira (13), como o substituto de Bento 16 no posto de líder máximo da Igreja católica, tem vivido por mais de 50 anos com um pulmão. De acordo com a agência de notícias Associated Press, o argentino de 76 teve um dos pulmões removidos na adolescência por causa de uma infecção.

    "Obviamente, isto [a remoção do pulmão] foi um sucesso, já que ele está aí com 76 anos", disse o doutor William Schaffner, diretor de medicina preventiva do centro médico da Universidade Vanderbilt, em Nashville, no Tennessee, nos Estados Unidos.

    Schaffner, que também é ex-presidente da Fundação de Doenças Infecciosas dos EUA, disse que há muitas razões que podem ter ocasionado a remoção de um pulmão há seis décadas. Tuberculose, coqueluche, tosse convulsa, pneumonia, ou até mesmo algum problema de nascimento ou congênito podem ter sido as causas, explicou ele, ressaltando que naquela época não haviam os antibióticos e os aparatos médicos que se dispõem hoje para tratamentos médicos.

    Questionado se uma pessoa pode sobreviver com apenas um pulmão, Schaffner disse: "Facilmente. Pulmões são redundantes, então pessoas que têm um deles removidos podem ter vidas normais".