quinta-feira, 14 de março de 2013

Show de Chico cancelado no Recife por falta de público

Chico Buarque

Por causa dos preços exageradamente altos, o comunista de araque e venerador do ditador Fidel Castro, Chico Buarque, teve seu show cancelado em Recife. Dos 25.000 ingressos colocados à venda, apenas 16 foram vendidos por R$ 350, cada. Provavelmente seu Chico se imaginou um astro galático depois que esteve em Cuba para receber um prêmio arranjado. No Diário de Pernambuco a nota deixa claro que não foi Chico que cancelou, mas foi a cidade que recusou seu show.

Culpa da imprensa, he, he, he podem até dizer meia dúzia de imbecis, como sempre fazem para justificar as ilicitudes dos seus líderes. Talvez em Cuba ele tivesse casa cheia, mas se o show fosse de graça. Porque cubano, sob o regime dos bufões Castro, não tem dinheiro. O salário de um professor cubano é de 20 dólares conversíveis por mês e ele precisaria de 9 salários pra pagar por um ingresso. Um valor nada comunista. Para sobreviver em Cuba os trabalhadores roubam das fábricas do governo - lá tudo é do estado - pra vender nas ruas.

“É um absurdo! O cara em outros tempos era o comunista que eu mais admirava na vida, meu arquétipo. Hoje em dia cobra ingressos com preços palacianos, valores de Marajá! Tô fora!”, afirma Ana Maria Luxemburgo, antiga fã agora decepcionada, cita o Diário de Pernambuco.

Alguém defender ditaduras e se beneficiar do "capitalismo selvagem" é prática para poucos, como o comunista de araque que tem o patrocínio do HSBC, um banco nada socialista. Discurso social para fazer tipo e ganância de capitalista. Viva o HSBC, o banco patrocinador do comunista.