terça-feira, 13 de novembro de 2012

Polícia Civil ouve meios de comunicação

Nelson Granciere
Polícia civil já ouviu o depoimento de vários pessoas ligadas a meios de comunicação e produtoras de vídeo que receberam pagamento de uma agência de propaganda local. A boca pequena disse que a promotoria quer saber mais detalhes e o volume de dinheiro que foi operado em 2011, através dessa agência, época que Nelson Granciere estava à frente da prefeitura, como chefe de gabinete, imperador de Marília e pré-candidato a prefeitura da cidade. 

Granciere acabou preso pela Polícia Federal e ficou vários dias na cadeia depois que foram encontrados indícios de desvio de dinheiro público na prefeitura local. Lançou sua pré-candidatura e viu seu sonho de ser o nome ideal contra Camarinha (contra o baixinho, vote em Nelsinho, foi seu slogan no ensaio da candidatura) ir por água abaixo. Abandonou a ideia de conquistar a prefeitura e lançou-se candidato a vereança. Também não conseguiu bons resultados nas eleições e hoje vê o filho do seu inimigo declarado eleito prefeito.

A boca pequena comentou que a devassa vai ser completa na pasta que Nelsinho operou.