sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Educação no Brasil é piada

Por Edson Joel

Os resultados obtidos pelo Enem divulgados em 2012 mostram que a educação pública vai mal. A média Brasil obtida pelos alunos da rede pública foi de 519 contra 561 das escolas particulares. O colégio Objetivo Integrado conseguiu a média de 737 nas provas de ciências da natureza, humanas, matemática e português.

Estes números consolidam a crise que o país vive na educação há décadas: sistemas e métodos pedagógicos que tiram a autoridade do professor (não se pode avaliar os alunos com notas), currículos defasados (nenhuma tecnologia na sala de aula), professores que mal sabem o que é computador, baixos salários e altíssimos índices de evasão e baixo desempenho em avaliações. E os números são manipulados nos conselhos de escolas: alunos evadidos "são transferidos" para qualquer estado distante. As notas são adaptadas bem como as "presenças" são ajustadas. Isso tudo trará resultados no pagamento do bônus pelo governo, aos diretores e professores.

O Rio de Janeiro teve 18% das escolas com notas acima da média nacional. No Ceará apenas e tão somente 2% conseguiram nota acima da média. Os alunos das escolas públicas federais atingiram nota média de 568, bem maior que das privadas.

Estudantes da rede pública chegam ao ensino médio sem saber ler ou escrever. Tanto que o próprio governo reconhece e lança a campanha de alfabetização na idade certa, uma tentativa de entregar o estudante no ensino médio, alfabetizado. As bobagens implantadas pelos amadores na educação do país trouxeram péssimos resultados. E vão colocar a culpa nos professores.